Diferença e interseccionalidade: notas para pensar práticas em saúde

  • Luiz Mello
  • Eliane Gonçalves

Resumo

Neste artigo propomos uma reflexão sobre a construção social da diferença e de como as marcas que nos definem como pessoas no mundo social operam produzindo desigualdades múltiplas. Adotamos o conceito de interseccionalidade para pensar as desigualdades em geral e as que afetam as práticas de saúde em particular. O que se objetiva é contribuir para a construção de uma analítica que supere as visões parciais e dicotômicas no tratamento das diferenças, numa realidade social regida por desigualdades estruturadas e estruturantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
28-11-2012
Como Citar
MELLO, L.; GONÇALVES, E. Diferença e interseccionalidade: notas para pensar práticas em saúde. Revista Cronos, v. 11, n. 2, 28 nov. 2012.